terça-feira, 3 de abril de 2007

Marie Antoinette

O novo filme de Sofia Copolla fala um pouco sobre a vida da rainha francesa Maria Antonieta; mas ao contrário dos filmes de época comuns, aqui a diretora cria um universo jovem e vibrante; devido à idade dos personagens. Maria Antonieta tinha 14 anos quando saiu da Áustria e chegou ao Chateau de Versailles, para se casar com Luis XVI. O filme já começa tocando rock, (Sim, um dos principais elementos que compõem esse universo jovem do filme é a trilha sonora) e de cara também, se tem um vislumbre das belas locações em que foi filmado (no próprio Palácio de Versalhes, por exemplo). O figurino também é um espetáculo, tendo ganhado merecidamente o Oscar. Há até uma brincadeira da diretora em uma das cenas do filme, de colocar um tênis All Star próximo aos pés da personagem principal, que experimenta um sapato. (Algum desavisado no cinema ficou resmungando dizendo que tinha visto um erro de gravação..) Mas enfim, eu gostei do filme, tem um tom quase predominante de um rosa claro e azul-bebê na fotografia, que propicia o toque de inocência que ela quis colocoar nos personagens, para contrastar com alguma coisa de rebeldia (aí entram as músicas de rock)... pelo menos eu entendi dessa forma. Tem sequências lindas, como a que termina com ela e amigos assistindo ao nascer do sol, logo depois de uma noite de festa e jogatina, ao som de "Ceremony", do New Order. O pecado do filme é mesmo a instabilidade do roteiro. O filme começa com um bom ritmo, relativamente animado. Depois da primeira meia hora cai um pouco, mas nada que prejudique a paciência. Um pouco depois a coisa volta a ficar bem animada. E então, com a chegada tardia da primeira filha concebida por Maria Antonieta, a sensibilidade feminina é explorada com mais intensidade e resulta em imagens bonitas e poéticas da nova mãe e sua filha. Mas a meia hora final é chata e maçante. Nem as revoltas do povo contra a rainha, nem a iminente queda da monarquia francesa conseguem animar o filme. Poderia ter acabado um pouco antes, mas ainda sim "Marie Antoinette" é um filme que vale a pena ser visto. Principalmente pra quem gosta de coisas bonitas: A fotografia, os figurinos, as músicas e, é claro, Kirsten Dunst!

Nenhum comentário: