sábado, 24 de março de 2007

Brilhante, Olive Hoover!

Pequena Miss Sunshine
Este foi um dos melhores, se não o melhor filme, de 2006. Há muito não se ia ao cinema para ver um filme assim. Daqueles que você sai da sala de projeção se sentindo mais leve. Eu li em algum lugar alguém dizendo que após o filme acabar, continuou olhando para o telão, com um sorriso no rosto; e é exatamente isto que acontece. "Pequena Miss Sunshine", depois de fazer sensação nos Estados Unidos, e principalmente no Festival de Sundance, foi o "hit do verão", e surpreendeu a todos com indicações a prêmios de gente grande. Por ser um filme independente, não se esperava que fosse sequer cogitado pelo oscar, e acabou ganhando duas estatuetas: o justíssimo prêmio pelo melhor roteiro original e uma "homenagem" ao veterano ator Alan Arkin. Nom fim das contas, o que era um filminho de comédia americano independente, "típico de Sundance", ou um "Férias Frustadas Indie", como foi dito por aí, acabou entre os "grandes" de Hollywood, como Martin Scorsese e Clint Eastwood. Infelizmente o prêmio de melhor filme não veio, mas quem se importa? O Oscar é como um concurso de beleza...

Nenhum comentário: